Nossa Trajetória

A trajetória do Grupo Colleman inicia em 1984. Sua marca registrada é a superação de desafios e revitalização de empresas nas mais difíceis situações de negócio.

A primeira empresa do Grupo, dedicada à distribuição de computadores e periféricos, rapidamente tornou-se líder de mercado, impulsionada, sobretudo, pela abertura das importações no início dos anos 1990.

A partir de sua consolidação, tiveram início as primeiras aquisições no segmento que deram origem ao Grupo Colleman. 

A experiência em reestruturação, adquirida com as primeiras operações de compra, encorajou o Grupo Colleman a seguir essa linha de negócios. A expansão foi marcada pelas diversas aquisições, o que, inevitavelmente, levou o Grupo a migrar rumo a outros mercados. Entre eles, estão o de telefonia, refino de óleo lubrificante, construção civil, seguro odontológico e locação de veículos. 

Entre fusões, aquisições e vendas, o Grupo Colleman possui um portfólio de mais de 160 empresas ramificadas, entre os mais diversos segmentos de mercado, em diferentes estágios de desenvolvimento e igualmente vocacionadas ao sucesso.

  • Ano de 1984

    Foi criada uma empresa de informática, voltada à distribuição de equipamentos PCs e periféricos, que logo seria a líder no mercado de distribuição. Essa mesma empresa, em 1990, participou e discutiu a abertura do mercado de informática, além de ser responsável pelo lançamento de aparelhos de fax no Brasil, dividindo a liderança do mercado com a Itautec.
  • Ano de 1986

    O grupo iniciou sua primeira empresa no setor de serviços e criou a primeira assistência técnica 24 horas no Brasil, atendendo clientes como Santista, Prodam, IBM, entre outros.
  • Ano de 1988

    Devido ao grande volume de vendas, o Grupo ingressou no mundo da Indústria, passando a produzir monitores de vídeo, colocando toda a produção na rede de distribuição.
  • Ano de 1990

    O Grupo fez sua primeira incursão internacional e firmou parceria com a Nantan, de Taiwan – maior fabricante de notebook, na época – tornando-se pioneiro em importar esse tipo de produto, posicionando-o como líder de mercado no segmento de computadores portáteis no Brasil.
  • Ano de 1992

    Começando a diversificar, o Grupo comprou a maior fabricante nacional de vasilhames de vidro voltados a envasamento de vinho, chegando a ser líder de mercado de garrafões de 5 litros. Mais tarde vendeu a planta à uma Multinacional.
  • Ano de 1994

    O Grupo comprou uma planta de PET, em Belém do Pará. Seis meses após, identificou ótima possibilidade de negócio e vendeu a operação. No mesmo ano, o Grupo comprou a segunda maior construtora do Sul do País, executando mais de 200.000 m² de empreendimentos de alto padrão, sendo alguns premiados com reconhecimento de melhor projeto de alto padrão do Sul do País, pelo CREA/PR.
  • Ano de 1996

    Nesse ano, o Grupo ingressou em outro setor, o de lubrificantes, com a compra de 100% da maior planta de rerrefino do país, a Lubrinor & Lubrificantes do Nordeste S.A., que, posteriormente, foi vendida à Braskem.
  • Ano de 1997 a 2000

    Nesse período – marcado por grandes transformações no Brasil e no mundo, com alta globalização e consolidação de vários segmentos – o Grupo Colleman reviu estratégias e se desfez de ativos ligados a indústrias, antevendo a disputa com os produtos chineses no continente americano. Começou, então, uma nova etapa do Grupo, com forte investimento no setor de serviços.
  • Ano de 2002 a 2005

    O Grupo investiu fortemente em Real Estate, comprando mais de 2.000.000 de m² em SP, GO e MT. Além desses investimentos, foi a primeira vez que a subsidiária do Grupo no setor de engenharia construiu para terceiros, realizando obras para Cia. Vale do Rio Doce, FCA – Ferrovia Centro Atlântico, Prefeituras, Governos Estaduais, entre outros. Nesse período, o Grupo também investiu em mineração, criando a subsidiária Lymman Falls. A operação iniciou com o objetivo de importar insumos para fertilizantes, como ureia, fosfatados e outros, porém, com aquisição de ativos no setor mineral, a empresa foi redesenhada, em 2008, e passou a ser uma mineradora, com acervo de minas no Sul do País.
  • Ano de 2006

    O Grupo continuou a analisar novas oportunidades de negócios e comprou a marca Europcar, no Brasil, – maior locadora de veículos da Europa – a qual entrou no País através de um grupo gaúcho que não conseguiu viabilizar a operação. Sem acordo com os controladores Europeus, o Grupo decidiu acioná-los judicialmente e, até então, a marca continua de sua propriedade, embora o caso esteja “sub judice”.
  • Ano de 2007

    Em 2007, o Grupo trouxe para o Brasil a marca Norte Americana, American Rent a Car, pouco conhecida dos brasileiros. Iniciou as operações no ano seguinte e foram implantadas unidades em São Paulo, Sorocaba, Natal, Recife e João Pessoa. O projeto, com um plano de expansão em curso, foi de abrir operações próprias, em Fortaleza, Salvador e Florianópolis, e franquias, em outras praças, até 2011.
  • Ano de 2008

    O biênio 2008/2009 foi, sem dúvida, o mais importante na trajetória do Grupo, conquistando ativos importantes. Em outubro de 2008, o Grupo efetivou a aquisição de 100% das cotas da mais antiga indústria cerâmica do Brasil, a Icisa – Indústria Cerâmica Imbituba S. A., fundada em 1901, sendo uma marca sólida, de forte presença no Brasil e com exportação para mais de 50 países.
  • Ano de 2009

    Em fevereiro de 2009, o Grupo efetivou a aquisição de 100% das cotas de uma operadora Odontológica, a Dentall Prime – empresa atuante no setor de odontologia em grupo; mercado que cresce de 23% a 30% ao ano. Em março, o Grupo investiu na aquisição dos direitos de projetos e estudos do Centro de Convenções, Feiras e Exposições (CCFE) – reconhecido por parceiros importantes, como Hannover Messe – que será o maior do gênero em todo o mundo. O projeto prevê investimentos de R$ 2 bilhões. Já com contrato assinado com uma grande construtora e cartas de intenções para locação por 20 anos com empresas nacionais e internacionais, estamos, hoje, na fase de estruturação do FIP e na busca dos parceiros operacionais e financeiros para o projeto, que tem o Grupo Colleman como controlador. O terreno de 1.200.000 m², à 20 km da Capital de SP, em fase de aquisição, é o ponto de partida para que o CCFE saia do papel.
  • Ano de 2011

    Outra área onde Grupo investiu, foi a de serviços, criando a CSGE, empresa voltada a terceirização de mão de obra e serviços denominados Facilities. O projeto é prestar serviço às empresas do Grupo e ao Mercado. O Grupo, concomitantemente, passou a estudar os setores de: navegação, voltada a serviços Off Shore e Estaleiros, através de aquisição de um importante estaleiro; fios e cabos, por ter uma forte presença nos canais de distribuição de produtos para a construção civil; cerâmica para revestimento, ao qual o Grupo pretende agregar outros produtos para utilizar os mesmos canais de distribuição; e, por último, a compra do controle de uma importante marca de água mineral, única no País com registro no FDA-EUA. No último biênio, os ativos do Grupo triplicaram, colocando-o no patamar de grupos com ativos iguais ou superiores a R$ 1 bilhão.
  • Ano de 2012

    Mais um ano de grande movimentação nas empresas do Grupo. Foram concluídas as aquisições de duas companhias importantes no contexto tecnológico. Empresas essas, voltadas à prestação de serviços e produção de equipamentos para Indústrias Petroquímicas, com experiência em vendas ou locação de equipamentos e tecnologia na área de óleo e gás. Ambas prestam serviços para Petrobras, em diversas refinarias em operação e em construção. Ainda em 2012, o Grupo investiu na criação de uma Holding focada em investimentos de geração de energia renovável, mais precisamente, em unidades que processam biomassa.
  • Ano de 2013

    Em 2013, foi criada a divisão de Petróleo do Grupo Colleman, para investir na compra de Postos de Combustíveis e toda cadeia de serviços que este setor engloba. Nasceu, então, a FENIX PETRÓLEO, que investirá em Bandeiras Shell, Ipiranga e Petrobras. Inicialmente, o foco será em aquisições de redes no Estado de São Paulo.
  • Ano de 2014

    Nesse ano, o Grupo investiu na criação de uma Holding na área ambiental, pois no Brasil – que tem uma das Leis Ambientais mais completas do Mundo – inicia-se um movimento para que Prefeituras sejam responsabilizadas, na pessoa do Prefeito, pelo crime de Responsabilidade Ambiental. Com a criação da WCT Ambiental S.A. – empresa que detém a patente mundial de tecnologia de processamento de resíduos por pré-hidrólise – o Grupo passa em investir na busca de tecnologias para tratamento de RSU e outros resíduos.
  • Ano de 2015

    Ano de aquisições e investimentos no setor de serviços e infraestrutura. O Grupo Colleman adquire uma rede de 26 postos de combustíveis e serviços, composta por bandeiras Shell, Ipiranga e Petrobras, com faturamento de R$ 300 milhões ao ano. Ainda em 2015, adquire o controle de uma Trading com expertise na exportação de grãos como soja, milho, caroço de algodão, farelo de soja, sorgo e produtos para ração animal. Para expandir os mercados de atuação, foi criada TRADE CORP, que também atuará na exportação de proteína e produtos químicos. O Grupo também investiu em um Galpão de 2.000 m², na Rodovia Raposo Tavares – local de fácil acesso e muito próximo a cidade de São Paulo – para armazenar mobiliários e material de reposição e manutenção.
  • Ano de 2016

    O Grupo comprou controle de uma Pedreira, próxima à Cidade de São Paulo, ao lado do Rodoanel, com capital social de R$ 4,7 bilhões. A Pedreira tem potencial de exploração por, no mínimo, 80 anos. O Grupo detém 100% do capital votante e iniciará operação em 2017. Outro setor que o Grupo passou a analisar e já começou a investir, é o de CONTACT CENTER. O Grupo efetivou duas aquisições, que somam 2.000 posições de atendimento e investiu em dois novos sites, com maior e melhor infraestrutura. A meta é fechar 2016 com 5.000 P.As. e o Grupo já analisa novas aquisições no setor. O Grupo também fechou parceria, através de sua subsidiária do setor Ambiental – empresa com 40 anos de experiência em Desenvolvimento de soluções ambientais. Com isso, passamos a atuar em soluções ambientais para tratamento de Águas de Formação (águas poluídas pela extração de Petróleo), no de tratamento de Rios e Lagos que sofreram acidentes ecológicos, devido vazamentos de óleo cru e outros derivados de Petróleo, e em solução para tratamento de aparas de Couro, além RSU e outros resíduos. Ainda neste ano, adquiriu o controle operacional, no Brasil e América do Sul, de um centenário bar/restaurante nova-iorquino, assumindo as quatro unidades em funcionamento em funcionamento no País e já projetando expansão.

Offcanvas

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.